Ubiquidade do marketing

Ubiquidade do marketing

Ubiquidade do marketing

Essa semana vamos começar sobre um tema muito novo, que acabou de começar a ser explorado, que é a ubiquidade da internet, é a internet estar em todos os lugares ao mesmo tempo, é a capacidade de estar o tempo inteiro agindo em relação a nós, sendo parte de nós, ela começa a fazer parte da nossa rede, a integrar os nossos processos, o tempo inteiro em todos os lugares. Você já parou para pensar na ubiquidade do marketing?

Eu fico me perguntando quando pensamos em marketing, nós pensamos que marketing é o processo social e gerencial do qual indivíduos e grupos obtêm o que desejam através da troca, criando e gerando valor uns para os outros, segundo Kotler, ou seja, o marketing é troca entre mercado e consumidor, mas essa troca acontece o tempo inteiro, e esse ano em uma palestra, kotler deixou claro  que marketing é tudo e tudo é marketing, então nós começamos a pensar, e as empresas começam a perceber que o marketing tem a capacidade de estar o tempo inteiro em todos os lugares, a todos os momentos.

Pois, em todos os momentos existem marcas agindo sobre nós de alguma maneira, temos em nós alguma marca, no nosso corpo alguma marca, temos características que nos lembram alguma marca ou somos uma marca. Precisamos pensar mais sobre o fato dessas marcas estarem presentes em toda parte ao mesmo tempo, onipresença, ou ubiquidade, o marketing faz isso com a gente, ele está conosco o tempo inteiro.

Comece a se questionar e a perceber esse processo, de estar em todos os lugares ao mesmo tempo, de fazer parte da nossa vida desde sempre, eu volto para o primeiro artigo do blog, o que temos, e que foi colocado na nossa mochila, quais marcas temos na nossa mochila, qual era marca que nossa mãe comprava de sabão em pó, de detergente, qual era a marca da margarina, do achocolatado, que marcas trazemos com a gente para sempre, quantas vezes nos deparamos no supermercado comprando uma marca sem nem mesmo experimentar outra.

Vamos pensar nessa ubiquidade do marketing e de como ela tem se tornado tudo o tempo inteiro para nós, de como, a todo o momento precisamos vender uma ideia, um produto ou serviço, mesmo que essa venda seja sem fins lucrativos, seja para propagar uma missão, isso também é marketing, é marketing sem fins lucrativos.

Então pense sobre como as coisas são ubíquas, o sinal de televisão, de comunicação móvel, internet, os avanços tecnológicos contribuem para essa ubiquidade, para essa onipresença da marca o tempo inteiro em nós, e com nós, e por isso surge a preocupação da humanização da marca, elas querem estar mais próximas, querem fazer parte da vida dos seus clientes, pelo processo que já conversamos no blog, quanto mais a marca está presente no e com o consumidor mais o consumidor vai fazer apologia dela, e com isso ele traz outro consumidor para o processo, em que este vai experimentar outra marca e vai abrindo o cluster. Vai passando a marca, entre mais e mais pessoas gerando mais e mais experiências, e relacionamentos com a marca.

Esse novo marketing que surge é ubíquo porque está o tempo inteiro na nossa vida, ele está o tempo inteiro vivendo no nosso mundo, em todos os lugares, ele é onipresente, ele transcende os processos, já superou as expectativas. Pois, ou você faz marketing para fazer parte de um mercado, ou você não faz parte do mercado, é simples assim, pois afinal, na vida, tudo é uma troca, não esquece de me seguir lá nas redes sociais, e continuar me acompanhando, meu Instagram é @anabarbara.dias e minha fanpage é @navidatudoéumatroca. Obrigada!

Ana Bárbara Dias